PROBLEMAS DE VISÃO

Os problemas mais frequentes de visão

Há diferentes problemas de visão que são muito comuns na sociedade atual, designadamente os erros de refração dos olhos.

Miopia
Hipermetropia
Astigmatismo
Presbiopia

Miopia

A miopia é um erro refrativo que provoca visão desfocada dos objetos distantes.

A miopia é um erro refrativo que provoca visão desfocada dos objetos distantes. Normalmente, deve-se a 2 motivos:
- o globo ocular é demasiado alongado
- por isso a córnea é mais curva do que o normal
Estes aspetos provocam a focagem das imagens à frente da retina e não sobre a mesma, o que dificulta a visão de objetos longínquos. A miopia corrige-se com lentes divergentes, que situam a focagem da imagem em cima da retina e que, consequentemente, nos permitem ver bem.

EVOLUÇÃO

A miopia, normalmente, aparece na infância e vai evoluindo até aos 20 anos, altura em que tende a estabilizar-se.
Existem miopias chamadas magnas (a partir de 7Dp) que, devido à morfologia ocular que a provoca, devem ser revistas periodicamente por um especialista que deverá ser consultado face à ocorrência de qualquer alteração da visão.
Em qualquer caso, é importante fazer um controlo periódico com o especialista, para avaliar a sua evolução.

CORREÇÃO

A miopia corrige-se com lentes divergentes, que situam a focagem da imagem em cima da retina e que, consequentemente, nos permitem ver bem.
Consoante o número de dioptrias, pode ser colocada uma lente de espessura reduzida. O técnico óptico-optometrista é quem melhor o poderá aconselhar sobre este aspeto.

Hipermetropia

A hipermetropia é o erro refrativo que provoca dificuldade ou impossibilidade de ver objetos ao perto.

A hipermetropia é o erro refrativo que provoca dificuldade ou impossibilidade de ver objetos ao perto. Os seus sintomas são parecidos aos da presbiopia ou vista cansada (link), cujos sintomas aparecem a partir dos 40 anos, pela perda de acomodação (variação de potência do cristalino que permite variar a focagem entre distâncias longínquas e próximas) A hipermetropia, normalmente, deve-se a dois motivos:
- o globo ocular é mais curto
- por isso a córnea é mais achatada do que o normal
Estes aspetos provocam a focagem das imagens atrás da retina e não sobre a mesma, o que dificulta a visão de objetos ao perto. A hipermetropia corrige-se com lentes convergentes, que situam a focagem da imagem por cima da retina e que, por isso, nos permitem ver bem sem um esforço excessivo

EVOLUÇÃO

A hipermetropia pode ser assintomática em pessoas jovens, já que a capacidade de acomodação do cristalino lhes permite focar ao perto. Não obstante, em determinados casos, este esforço excessivo de acomodação provoca sintomas tais como a fadiga ocular, cefaleias, etc. e por vezes não chega a ser suficiente para uma focagem correta. Nestes casos, a visão ao perto pode ser desfocada. Em muitos casos, este sintoma aparece com a presbiopia, altura em que a capacidade de focagem do nosso cristalino começa a diminuir sintomaticamente.

CORREÇÃO

A hipermetropia corrige-se com lentes convergentes, que situam a focagem da imagem em cima da retina que, por isso, nos permitem ver bem.
Consoante o número de dioptrias, pode ser colocada uma lente com espessura deduzida, para diminuir a grossura central da lente. O técnico óptico-optometrista é quem melhor o poderá aconselhar sobre este aspeto.

Astigmatismo

O astigmatismo é o erro refrativo que provoca distorção das imagens tanto ao perto como ao longe.

O astigmatismo é o erro refrativo que provoca distorção das imagens tanto ao perto como ao longe. Isto deve-se ao facto de a curvatura da córnea não ser igual em todos os meridianos, o que provoca duas imagens diferentes na retina (por exemplo, uma vertical e outra horizontal). O astigmatismo costuma estar associado à miopia ou hipermetropia

EVOLUÇÃO

A potência do astigmatismo costuma ser bastante estável durante toda a vida, mas pode variar a sua orientação entre os eixos, por isso, é muito importante corrigi-la para evitar possíveis incómodos

CORREÇÃO

A correção do astigmatismo deve ser feita com lentes que têm curvaturas diferentes em cada eixo da lente.

Presbiopia

A presbiopia é a diminuição da capacidade de focagem do olho para focar objetos ao perto.

A presbiopia é a diminuição da capacidade de focagem do olho para focar objetos ao perto. Isto deve-se à perda de flexibilidade do cristalino, a lente natural do olho que se encontra entre a córnea e a retina.

EVOLUÇÃO

Normalmente, os primeiros sintomas devido a esta perda de flexibilidade aparecem a partir dos 40 anos e continuam a evoluir até aproximadamente aos 65 anos, altura em que a capacidade de acomodação do cristalino atinge o seu mínimo.

CORREÇÃO

A correção é feita com uma adição à graduação de ver ao longe, para suprir a perda de flexibilidade do cristalino, que vai aumentando com a idade. A correção mais comum é feita com lentes progressivas que corrigem todos os erros refrativos numa única lente.